Escolha uma Página

Uma pesquisa feita com 20.000 indivíduos em quatro continentes buscou descobrir que características as pessoas procuram e admiram em seus superiores. No final da pesquisa percebe-se que as pessoas respeitam e seguem gestores que possuem perfil de liderança com as seguintes categorias:

 

  • Honestos
  • Antecipadores de acontecimentos
  • Inspiradores
  • Competentes

A honestidade foi a característica escolhida com mais frequência do que qualquer outra. É claro que se estamos dispostos a dar nossa melhor contribuição para uma pessoa/ chefe, porém, queremos antes nos certificar de que essa pessoa merece nossa confiança. Queremos saber se a pessoa está sendo confiável, ética e íntegra.

Como, porém, os seguidores conseguem avaliar uma característica tão subjetiva como honestidade? O comportamento do superior fornece indícios. Recusamo-nos a seguir quem não confia em suas próprias crenças. Ou seja, não confiamos em quem usa a máxima: faça o que eu digo e não faça o que eu faço.

Nada menos do que 75% dos entrevistados selecionaram a capacidade de antecipar os acontecimentos como um dos traços de liderança preferidos (sendo o segundo traço mais requisitado). Para atuarem como líderes, é necessário que nossos chefes tenham senso de direção e preocupação quanto ao futuro da organização. A mensagem é clara: os gestores têm de saber para onde estão indo se esperam que outros se comprometam em segui-los, de boa vontade, em sua jornada.

Chegando ao terceiro ponto, esperamos que os nossos superiores sejam entusiasmados, vigorosos e confiantes acerca do futuro. Não basta que o chefe tenha um sonho sobre o futuro, ele deve ser capaz de comunicar esta visão de maneira que nos encorajem a aderir a longo prazo. A energia e a atitude positiva de um bom gestor são capazes de conferir ao trabalho maior significado. Essa postura simples de ver o “copo meio cheio” faz do chefe um líder que promove o comprometimento de sua equipe. Se o líder não demonstra encantamento pela causa, quem demonstrará?

O quarto ponto também é essencial. Para nos engajarmos na causa de alguém, temos de acreditar que a pessoa tem competência para nos guiar rumo ao destino escolhido. Devemos enxergar, no superior, capacidade e eficácia. Se duvidamos de suas habilidades dificilmente nos juntaremos à cruzada.

Ser chefe é uma posição que lhe abrirá a possibilidade de conduzir mudanças significativas, de ser um líder. As características identificadas na pesquisa são possíveis de serem desenvolvidas. A pergunta é: você está disposto? Quantos chefes você conhece que buscam demonstrar as habilidades de desafiar, inspirar, capacitar, mostrar o caminho e encorajar?  Pense nisso, que legado você quer deixar?

Fonte:   O desafio da liderança- Kouzes Posner.