Escolha uma Página

Em nossa série sobre os diferentes tipos de liderados, vimos que os espectadores são aqueles que pouco contribuem, seja questionando, ou fornecendo ideias e sugestões de melhoria. Mostram-se neutros e “desavisadamente” ou até ativamente seguem os líderes. Esses podem, por vezes, mostrarem-se muito devotados à organização mas de forma pouco reflexiva, podendo inclusive contribuir inadvertidamente para o fracasso da empresa. Seguem a maré.

Nesse post o foco será o tipo participante, aquele que de alguma maneira, encontra-se engajado. De modo geral, são facilmente reconhecidos pois favorecem explicitamente seus lideres, grupos e as organizações dos quais são membros. Trazem energia e ideias, dando suporte para que os líderes alcancem seus objetivos. Muitos líderes preferem seguidores participantes.

No entanto, pode ocorrer dos participantes se posicionarem claramente como oponentes, quando acreditam que a decisão tomada irá prejudicar a empresa ou a eles mesmos. Nesse caso, podem de maneira sutil mas potencialmente significativa, arruinar seus líderes. Usualmente são bastante cautelosos e tendem a investir no que acreditam – ou seja, dedicam uma parte do que têm (tempo ou conhecimento) para tentar causar algum impacto.

Dentro de uma cozinha em um restaurante conceituado, por exemplo, existe toda uma equipe de ajudantes/auxiliares que junto ao Chef fazem importantes escolhas e decisões a respeito de cada prato produzido. Observe que em função do conhecimento específico que o Chef detém, ele tem um “poder” considerável, podendo colocar inclusive o dono do restaurante em situações delicadas, quando não, vulneráveis.

Um reconhecido consultor de gestão, Peter Drucker, afirma que “todo profissional do conhecimento nas empresas modernas é um ‘executivo’ se, por força de sua posição ou conhecimento, for responsável por uma tarefa que influencia significativamente o desempenho e os resultados da empresa” – exatamente o que acontece com nosso Chef (e demais profissionais do conhecimento).

Caso tenha um perfil de participante frente ao seu superior (o sócio ou gerente do restaurante), o Chef deverá ser atentamente supervisionado pelo seu superior. Se o dono do restaurante tiver pouco conhecimento sobre gastronomia, maior sua dependência e cautela com relação ao Chef. Ambos tem responsabilidades e aprendizados a focar.

Os profissionais do conhecimento, com perfil de participantes, não se beneficiam com líderes fracos ou permissivos. Precisam identificar desafios e objetivos significativos. Devem cuidar para não desenvolver uma mentalidade tacanha que os mantenha em “luta” contra outros profissionais. Canalizar a energia na busca de resultados sustentáveis e mutuamente positivos é essencial. Saber quem é você – seja como líder ou liderado – é um passo essencial para enfrentar os desafios do mercado.

Consulta: Como os Seguidores Fazem os Lideres – Barbara Kellerman